Presidente do Milan admite contato com o Grêmio por Robinho

06/01/2013 18:19

 

Presidente do Milan admite contato com o Grêmio por Robinho OLIVIER MORIN/AFP

Segundo Adriano Galliani, vice-presidente do Milan, alguns clubes brasileiros chegaram ao valor que os rossoneros pediam para liberar Robinho, mas o atacante só queria deixar a Itália se fosse para voltar ao Santos.

Após assistir a vitória sobre o Siena por 2 a 1, neste domingo, no San Siro, o dirigente deu detalhes sobre as negociações e revelou uma proposta do Grêmio pelo jogador.

- Robinho não queria deixar o Milan. Ele apenas queria voltar para casa. Nós não chegamos a um acordo com o Santos por ele, assim como (o empresário Mino) Raiola não conseguiu um acordo sobre seus salários. Outros clubes do Brasil satisfizeram nossas exigências, mas ele só queria o Santos. Eu conversei com o Grêmio ontem (sábado) e eles queriam contratá-lo de qualquer jeito - comentou.

O Milan queria cerca de R$ 27 milhões para liberar o atacante, valor que o Peixe não tem condições de pagar. O jogador também pedia salários altos, R$ 1,1 milhão livre de impostos por mês, mas o clube de Vila Belmiro acreditava que ele poderia abaixar a quantia.

Galliani esteve no Brasil desde a última semana de 2012 com o objetivo de negociar Robinho e Alexandre Pato, mas só teve sucesso na negociação com o Corinthians.

- Pato nos perguntou se poderia voltar ao Brasil, e agora ele está jogando pelo clube campeão do mundo - disse o vice-presidente.

Fonte: ZH


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!