Dicas de como poupar na compra do material escolar

24/01/2013 13:50

 

Pais também têm a oportunidade de ensinar noções de educação financeira aos filhos

 

 



 

Quem tem filho sabe que início de ano é tempo de colocar a mão no bolso para comprar o que pede a lista de material escolar. Não há como fugir ao compromisso, mas especialistas mostram que é possível economizar e aproveitar o momento para ensinar noções de educação financeira aos filhos. A primeira dica é não deixar para última hora.

O coordenador do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Santa Marcelina (SP), Reginaldo Gonçalves, conta que os estabelecimentos promovem aumento na margem de lucratividade, aproveitando a falta de produtos no mercado. Quanto mais perto do início das aulas, maior é o preço. 

— A porcentagem depende do tipo de produto, variando significativamente entre 5% a 10% —, explica.

O educador financeiro, Edward Cláudio Júnior, da DSOP Educação Financeira, aconselha a procurar em casa o que é possível reaproveitar do ano anterior. Os pais também podem conseguir livros usados com colegas de séries mais avançadas.

 

Antes de comprar, vale comparar preços.

De acordo com o gerente do Procon de Joinville, Jorge Nemer Filho, todo ano a entidade recebe telefonemas de pais pedindo pesquisas. 

— Não devemos ter vergonha de pechinchar. Temos que buscar sempre o melhor preço —, afirma.

Outra dica é reunir outros pais para realizar uma compra conjunta e conseguir descontos maiores. Especialistas são unânimes ao recomendar que os pais não levem os filhos às compras. 

A gerente da Livraria Midas, Sara Pavesi, afirma que "quando os filhos vêm junto, eles determinam a compra", referindo-se à preferência pelo super-herói do momento estampado nos produtos. 

O preço de alguns itens pode subir de 30% a 50% em virtude da marca. No pagamento, Gonçalves diz que o dinheiro ainda é a melhor alternativa para ter desconto por causa da comissão do lojista no aluguel da máquina de cartão.

 

Lições de educação financeira

A orientadora educacional Valdete Maria da Rocha diz que os pais devem acostumar os filhos a não darem valor somente ao consumo. 

— O sonho de infância não realizado dos pais acaba sendo transferido para o filho e eles cedem às vontades da criança —.

Para lidar com a pressão, Edward Cláudio Júnior aconselha aproveitar o momento das compras que interessam diretamente ao filho para ensinar noções de educação financeira. 

— Mostre a economia gerada por meio da compra consciente e utilize o valor que sobrou para custear um passeio com ele —, afirma.

Valdete explica que os pais não precisam negar tudo. O segredo é estabelecer limites. 

— Deixe claro que você vai comprar a borracha do super-herói, mas a mochila não, e explique as razões —. 

 

 



Fonte: Diário Catarinense | Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!