Pelo menos 30 municípios de Santa Catarina devem ter protestos nesta quinta-feira

20/06/2013 23:31

As três cidades mais populosas têm protestos marcados: Florianópolis, Joinville e Blumenau.


 



O mar de gente que planeja ir às ruas hoje para protestar em nome de várias causas pretende transformar a quinta-feira 20 de junho num dia histórico para a democracia brasileira.

A expectativa é de que os protestos programados para as grandes cidades brasileiras e em pelo menos 30 municípios catarinenses sejam os maiores registrados desde o início das manifestações.Expectativa é a palavra que melhor explica o que todos esperam de hoje.

Marcados para ser o auge das manifestações que tomaram conta do país nos últimos dias, os protestos contra o aumento de tarifas e baixa qualidade do transporte público, contra os gastos com a organização da Copa do Mundo e uma série de outros temas estão previstos para pelo menos 30 cidades catarinenses, entre elas as três mais populosas: Florianópolis, Joinville e Blumenau.

Na Capital, tanto polícia quando organizadores calculam um número superior às 10 mil pessoas que participaram na terça-feira de uma passeata que percorreu a Avenida Mauro Ramos, a Beira-Mar Norte e teve como ápice o fechamento das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo. E esperam também que tudo ocorra como dois dias atrás, sem registro de violência.

No Norte do Estado, além de Joinville, a população foi convocada em São Francisco do Sul, São Bento do Sul, Rio Negrinho, Barra Velha e Canoinhas. Na maior cidade do Estado, cerca de 200 policiais farão o acompanhamento da passeata para garantir a segurança dos manifestantes e também dos locais por onde a manifestação passar. Em Blumenau, a orientação é para que lojistas encerrem o expediente às 18h e liberam os funcionários. Pelo menos 10 cidades do Vale do Itajaí têm protestos marcados.

A inédita onda de insatisfação deve se espairar pelo país naquele que pode se tornar um dia histórico para a democracia, reunindo multidões nas principais capitais e cidades do interior.

A perspectiva em todos os centros é de uma mobilização maior do que a de segunda-feira, quando multidões marcharam por 11 capitais, incluindo São Paulo, Rio, Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre. Sem líderes reconhecidos, os protestos são convocados por diferentes grupos, movimentos e indivíduos via internet, especialmente por intermédio de perfis no Facebook.



Fonte: Diário Catarinense | Foto: Reprodução


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!